Current track

Title

Artist


7 de setembro e o Hino da Independência do Brasil

Written by on 7 de setembro de 2020

Por Luck Veloso – O Brasil comemora neste 7 de setembro a independência do país. Foi nesse dia, no ano de 1822, que Dom Pedro I deu o passo para a direção de uma nação completamente independente. O ato, lembramos bem pois estudamos bastante isso na escola, com a famosa cena às margens do Rio Ipiranga, em São Paulo, foi o marco principal que desfez o elo com Portugal, os colonizadores.

O desgaste nas relações entre colonos brasileiros e os que aqui chegaram, os portugueses, foi a causa principal do processo de desligamento e transição para a independência. A fuga da família real portuguesa para o Brasil, muito por conta da invasão francesa ao país deles, contribuiu bastante também, para todo o processo.

Grito da Independência do Brasil
O célebre quadro Grito da Independência, pintado por Pedro Américo

O Hino da Independência do Brasil

O acontecimento histórico fez nascer um hino, o Hino da Independência, entoado até os dias de hoje em várias cerimônias comemorativas. A canção patriótica, foi composta por Dom Pedro I em 1822, tendo letra escrita pelo poeta Evaristo da Veiga. Segundo registros históricos, a canção teria sido composta pelo Imperador no mesmo dia do Grito do Ipiranga, com a partitura sendo feita às pressas, pelo então mestre da Capela de São Paulo, André da Silva Gomes. A célebre imagem do ato foi pintada por Pedro Américo, entre os anos de 1886 e 1888.

Confira a letra completa e celebre este dia importante para toda a nação brasileira!

Hino da Independência do Brasil

Já podeis, da Pátria filhos
Ver contente a mãe gentil
Já raiou a liberdade
No horizonte do Brasil
Já raiou a liberdade
Já raiou a liberdade
No horizonte do Brasil

Brava gente brasileira!
Longe vá, temor servil
Ou ficar a pátria livre
Ou morrer pelo Brasil
Ou ficar a pátria livre
Ou morrer pelo Brasil

Os grilhões que nos forjava
Da perfídia astuto ardil
Houve mão mais poderosa
Zombou deles o Brasil
Houve mão mais poderosa
Houve mão mais poderosa
Zombou deles o Brasil

Brava gente brasileira!
Longe vá, temor servil
Ou ficar a pátria livre
Ou morrer pelo Brasil
Ou ficar a pátria livre
Ou morrer pelo Brasil

Não temais ímpias falanges
Que apresentam face hostil
Vossos peitos, vossos braços
São muralhas do Brasil
Vossos peitos, vossos braços
Vossos peitos, vossos braços
São muralhas do Brasil

Brava gente brasileira!
Longe vá, temor servil
Ou ficar a pátria livre
Ou morrer pelo Brasil
Ou ficar a pátria livre
Ou morrer pelo Brasil

Parabéns, ó brasileiro
Já, com garbo juvenil
Do universo entre as nações
Resplandece a do Brasil
Do universo entre as nações
Do universo entre as nações
Resplandece a do Brasil

Brava gente brasileira
Longe vá, temor servil
Ou ficar a pátria livre
Ou morrer pelo Brasil
Ou ficar a pátria livre
Ou morrer pelo Brasil.


Reader's opinions

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *