Current track

Title

Artist


Belchior – Projeto Fanzine, coletânea celebra o melhor do cantor

Written by on 25 de outubro de 2020

Por Luck Veloso – A música é algo intangível e para absorvê-la, é preciso estar atento e aberto. Quando ouvi Belchior pela primeira vez, deveria ser bem moleque. Provavelmente lá pela casa dos nove ou dez anos de idade. A tonalidade da voz já me chamara a atenção e aquelas letras profundas, que sempre nos remetiam à reflexão, criaram casa na alma.

Projeto Fanzine – Belchior – fotos de Luck Veloso

Como sempre acontece com a música, ou pelo menos é como venho observando ao longo da vida, ela te atrai e sempre te coloca “no caminho”, quando a tens no coração, é claro. Falo isso porque preciso contar uma breve e verdadeira história, que me fez escrever sobre o disco “Projeto Fanzine“, a coletânea que fotografei e ouvi novamente, para acompanhar o post.

As imagens que fiz para acompanharem o texto possuem dois personagens. Um é o disco em si, um LP em vinil, lançado em 1978 pela então WEA , então divisão da Warner Music Group e para tocá-lo, uma pick up Philips FP 212, “Stereo Record Player”. Sim, são duas raridades, que vieram para a minha vida, de forma gratuita, mas conforme acredito, por pura lei da atração. Ganhei o toca-discos da minha prima, ao encontrarmos a jóia esquecida, em um cômodo de uma casa que ela alugara. O disco, me foi presenteado por uma amiga, junto a um grande lote de música brasileira.

Belchior e a velha Philips FP 212 – fotos de Luck Veloso

O disco reúne 14 grandes canções, gravadas na voz de Carlos Gomes Belchior Fontenelle Fernandes, que nasceu em Sobral, no Ceará e que inclusive, chegou a ser programador de rádio, vindo a morar depois em Fortaleza, onde ao mesmo tempo em que passou a se dedicar à medicina, dava seus primeiros mergulhos na atividade musical. Ao rumar para o Rio de Janeiro em 1971, tendo como claro objetivo viver da música, Belchior faturou o primeiro lugar no Festival Universitário de Música Popular Brasileira, com a belíssima canção “Na Hora do Almoço“, que faz parte da coletânea “Projeto Fanzine”.

Em 1972, Elis Regina captou Belchior para seu seleto grupo de compositores e gravou “Mucuripe”, canção de Belchior e Fagner, ajudando e muito na pavimentação dos próximos caminhos do artista na Cidade Maravilhosa. O disco “Projeto Fanzine” é, sem dúvida, uma verdadeira radiografia daquela profícua época, em que as composições primavam por riquíssimo vocabulário e que as pequenas e grandes rádios propagavam música pensante, feita para refletirmos e estão no disco, obras-primas como “Apenas Um Rapaz“, “Medo de Avião” e a super rock and roll “Galos Noites e Quintais“.

RECLUSÃO E MORTE

Toca-discos Philips FT 212 tocando Projeto Fanzine, de Belchior – fotos de Luck Veloso

Ao falarmos sobre Belchior, precisamos lembrar que, apesar dos vários pedidos dos fãs, durante os anos 2000, o cantor e compositor viria a embarcar em uma viagem rumo à reclusão, que o removeria de todos os holofotes e que o colocaria em uma difícil posição no cenário musical brasileiro. Em 2009, uma reportagem trouxe o cantor à tona, pois o mesmo encontrava-se em San Gregorio de Palanco, no Uruguai. Prometendo novo trabalho, isso nunca se concluiu e para a tristeza de todos, Belchior se foi no dia 29 de abril de 2017, aos 70 anos, em Santa Cruz do Rio Grande do Sul. Mergulhe na bela obra do artista. Sem dúvida você não sairá ileso.


Reader's opinions

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *