Current track

Title

Artist


30 anos sem Cazuza, o poeta do rock brasileiro

Written by on 7 de julho de 2020

Por Luck Veloso – foto de Eliana Assumpção (1984) em arte de Luck Veloso – Há exatos 30 anos, em 7 de julho de 1990, Agenor de Miranda Araújo Neto, popularmente conhecido como Cazuza, nos deixava para sempre, cedendo à batalha contra a então mortal Síndrome da Imunodeficiência Adquirida, a AIDS. Uma das maiores figuras do rock nacional e em seguida, da MPB, Cazuza teve uma vida relativamente curta, mas que disse a que veio, como um furacão a mostrar a verdade, nua e crua, através de letras loucamente apaixonadas, como ele próprio.

Cazuza em foto de Eliana Assumpção e arte de Luck Veloso - Rádio AcheiUSA
Cazuza em foto de Eliana Assumpção e arte de Luck VelosoRádio AcheiUSA

Bem nascido e ainda assim, rebelde por natureza, Cazuza foi figura fundamental do Barão Vermelho, uma das mais icônicas bandas de rock do Brasil, junto aos amigos inseparáveis Roberto Frejat (guitarras e vocal), Guto Goffi (bateria e percussão), Maurício Barros (teclados) e Dé Palmeira (baixo), contando ainda eventualmente com a participação luxuosa do percussionista Peninha.

Frejat e Cazuza nos tempos de Barão Vermelho – divulgação

Nascido em 4 de abril de 1958, Cazuza cresceu em meio à música, já que se pai, João Araújo, foi um importante produtor fonográfico, sendo um dos principais responsáveis pelo nascimento da gravadora Som Livre, das Organizações Globo. Sua mãe, Lucinha Araújo viria a se tornar uma grande propagadora dos cuidados e proteções que todos devemos ter em relação à saúde, através da Sociedade Viva Cazuza.

Entre as maiores canções compostas pelo poeta Cazuza, estão “Exagerado“, “Codinome Beija-Flor“, “O Tempo Não Para“, “Faz Parte do Meu Show“, “Vida Louca Vida“, “Blues da Piedade“, “Ideologia“, entre muitas outras. Canções com parceiros como Renato Ladeira, George Israel, Nilo Romero e tantos outros poetas do nosso rock nacional. São três décadas sem a vibração positiva e o sorriso contagiante, do rebelde mais amado da geração 1980. Qual música de Cazuza mais te encanta? Comente aqui abaixo em nossas redes sociais!

Visite o site da Sociedade Viva Cazuza!


Reader's opinions

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *