Current track

Title

Artist


O Samba e a MPB são mais antigos do que se imagina

Written by on 21 de fevereiro de 2022

Samba e MPB
O pandeiro é um dos instrumentos mais utilizados no samba / imagem: Freepik

Equipe Rádio AcheiUSA – O ano era 1945 e Oneida Alvarenga publicou o livro “Música Popular Brasileira”, bem antes do surgimento da bossa nova e, com certeza, o termo já era utilizado antes mesmo do livro ser publicado.

No caso da palavra “samba”, estudos mostram que suas raízes são mais antigas. Alguns historiadores relatam que o primeiro samba registrado em um disco foi “Pelo Telefone”, em 1917, mas, obviamente, o gênero já existia há um bom tempo.

O compositor e violinista Donga – divulgação

A composição é creditada a Donga, músico, compositor e violonista brasileiro que morreu em 1974, aos 84 anos. Ele compôs 80 músicas e tem cinco discos. “Pelo telefone” ironizava uma suposta determinação da polícia carioca da época para que se informassem antes, por telefone, aos infratores a apreensão do material de jogo de azar:

“O chefe da polícia pelo telefone manda me avisar
Que na Carioca tem uma roleta para se jogar
O chefe da polícia pelo telefone manda me avisar
Que na Carioca tem uma roleta para se jogar”.

Ainda sobre o samba, fala-se que o termo já era utilizado por escravos na Bahia, por volta de 1860, também indo parar no Rio de Janeiro. O Samba de roda, como a dança, iniciava devagar e ia ficando cada vez mais forte e cadenciado, quase sempre, sendo acompanhado por um coro para repetir o refrão. Várias dessas canções têm versos sobre o mar e tradições africanas.

Em 1842, o frei Miguel do Sacramento Lopes de Gama publicou os seguintes versos em uma revista de Pernambuco:

“Aqui pelo nosso mato
Qu’estava estão mui tatamba,
Não se sabia outra coisa
Senão a Dança do Samba”

Sobre a Música Popular Brasileira, existem algumas informações curiosas:

A MPB foi usada como um protesto à ditadura. No começo dos anos 1960, ainda antes de acontecer o golpe de 1964, a produção do Centro Popular de Cultura (CPC), da União Nacional dos Estudantes (UNE), costumava ser bem produtiva.

A turma era responsável por produzir peças de teatro, caravanas pelo país e também compunha muitas músicas. Essa música popular brasileira praticada nas universidades ganharia força e exposição após o golpe militar, com os grandes festivais nas emissoras de TV e rádio.

A TV contribuiu muito com a MPB

Os grandes festivais de música da TV Excelsior, da Record e da Globo contribuíram consideravelmente para a maior popularização da música popular brasileira e, consequentemente, de seus artistas.

O primeiro dos festivais, ocorrido em 1965, teve como grande vencedora a cantora Elis Regina, com a canção “Arrastão”. Geraldo Vandré, Milton Nascimento, Jair Rodrigues e Caetano Veloso também estão entre os artistas premiados da época.

Um nome que também contribuiu bastante para a música brasileira foi Chiquinha Gonzaga, que viveu de 1847 a 1935, tendo ocupado um lugar de destaque no meio musical como compositora, instrumentista e maestrina, tornando-se pioneira entre as mulheres.

Chiquinha Gonzaga foi a primeira pianista chorona (musicista de choro), autora da primeira marcha carnavalesca com letra (“Ó Abre Alas”, 1899) e também a primeira mulher a reger uma orquestra no Brasil.

Como vimos, tanto o Samba quanto a MPB têm uma longa e bonita estrada desde as primeiras composições. Qual é o seu gênero musical predileto?


Reader's opinions

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *